Governo quer fazer de Cabo Verde um “hub de tecnologias” capaz de garantir acesso de todos às TIC

quinta, 13 dezembro 2018 09:04

O ministro das Finanças afirmou nesta quarta-feira, 12, que o Governo está a trabalhar para integrar Cabo Verde na rede global das TIC e fazer do país um “hub de tecnologias” visando garantir o acesso de todos às TIC.

Olavo Correia fez estas declarações em Paris, França, quando participava como orador no painel “Tecnologias de Informação e Comunicação” (TIC) na Conferência Internacional “Construindo novas Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde”.

Olavo Correia começou a sua intervenção realçando que as tecnologias representam uma grande oportunidade para os pequenos países, particularmente para os pequenos países insulares, pelo que, sublinhou, Cabo Verde procura integrar-se na rede global das TIC, nomeadamente nas empresas de Hardware, centros de pesquisa, espaços de inovação e desenvolvimento aliados à criação de incentivos para o desenvolvimento de uma plataforma digital e de inovação.

Para o governante, fazer de Cabo Verde uma “plataforma da inovação” é um dos vectores para a transformação do país numa economia de circulação no Atlântico Médio capaz de produzir não somente bens digitais, como de se assumir como centro de pesquisa para a inovação digital na sua região da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

É neste quadro, destacou, que Cabo Verde pretende se posicionar como um “hub de tecnologias”, capaz de garantir o acesso a todas as infraestruturas, abertura de banda e a própria qualidade de serviços.

Olavo Correia garantiu ainda que Cabo Verde prevê a criação de um Parque Tecnológico que deverá servir como Centro de Serviços, conectividade e capacitação certificada e que, ajuntou, irá facilitar o investimento privado em actividades conexas, de modo a tornar este sector num gerador de receitas e com potencial de exportação.

“Cabo Verde registou progressos significativos na utilização das tecnologias digitais, como forma da promoção da eficiência interna, simplificação dos procedimentos da governança e a melhoria da qualidade das servições públicos”, afirmou, reforçando que o Executivo está a promover o ecossistema empresarial, de modo a apoiar as Startup, bem como, um incentivo à domiciliação de grandes empresas.

A Conferência Internacional de Doadores e Investimentos que está a ser promovido pelo Governo de Cabo Verde, em parceria com o Banco Mundial e o PNUD arrancou esta terça-feira 11 e termina hoje.

No primeiro dia o evento foi usado como oportunidade para sublinhar a mensagem dos progressos de Cabo Verde relativamente aos indicadores de desenvolvimento sustentável.

No utimo dia, a referida conferência deverá centrou-se em oportunidades para alavancar o investimento privado e conta com a participação de cerca de 200 participantes nacionais e internacionais, que tiveram a oportunidade de apresentar os seus projectos, para que possam obter o acesso ao financiamento de projectos transformadores em Cabo Verde.

Fonte: Expresso das Ilhas

© Copyright 2016, Núcleo Operacional da Sociedade de informação - E.P.E. Todos os direitos reservados. | design & concepção: NOSi.